Avulso

Preparo-me para o renascimento
Recompondo o que era, para o que será
Jamais senti que a hora tarda
Preso me sinto em meu esquecimento

Já procurando a busca incansável
Encantado com o que me aguarda
Com medo do que há em mim
O horizonte se torna descartável

No sagrado sentimento me renovo
Buscando purificar-me pelo todo
Não me levem em conta ao todo
Entro então, novamente, no jogo

As palavras ecoam no nada
Tudo e nada não mais existem
E a sensação deles então surgem
Vou sozinho com minhas asas

Desconsiderem este prolixo ser
Mandem tudo pro lixo para vencer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.